Quem cria felinos, sabe que eles são extremamente higiênicos e pela quantidade de vezes que ele acha necessário tomar banho, ele vai tomar. Mas essa prática causa bolas de pelos nos gatos que podem fazer mal ao seu amiguinho.

Bom, você já percebeu que seu pet passa mal às vezes com episódios de ressecamento nas fezes, regurgitação e vômitos que te deixam preocupado, não é?

Neste artigo nós vamos te dar dicas e informações para ajudar a prevenir que seu gato tenha bolas de pelos no estômago com frequência e o que fazer quando isso ocorrer.

Tenha calma e continue a leitura!

Bolas de pelo no estômago gato é prejudicial ou não?

Muitos tutores entram em verdadeiro desespero ao perceber as bolas pelo do gato, e outros acham que é bem normal e da “natureza” dos bichanos. Mas qual será a verdade?

A verdade é que as bolas de pelos nos gatos são comuns, mas podem virar um problema para a saúde do animalzinho quando é formada com muita frequência.

Por isso é importante observar e ter algumas atitudes que vão ajudar na saúde do seu gatinho, para que as bolas de pelos não se tornem um problema.

Como essas bolas de pelos são formadas nos gatos?

Então, como dissemos logo acima, bem diferente dos cachorros e outros animais, os gatos por gostarem muito de limpeza, eles mesmo fazem a sua higiene.

Durante o famoso “banho de gato” os gatinhos acabam ingerindo pelos, e algumas vezes em grande quantidade, o que no organismo deles formam as famosas bolas de pelo

A língua dos felinos é bastante áspera para a função de tomar banho sem depender de ninguém, com lambidas pelo corpo.

Durante esse processo, alguns pelos acabam se soltando e vão para o estômago, por isso são ingeridos e formam as tais bolas.

O que acontece para que essas bolas de pelo sejam expulsas pelos gatos?

Por causa da quantidade de pelos ingerida pelos gatos na hora do banho, de tempos em tempos o organismo expulsa esse conteúdo.

Eles têm a necessidade de colocar para fora o que está no estômago ou no intestino, causando regurgitação ou um ressecamento nas fezes do seu animalzinho.

Esse processo já é bem conhecido pelos tutores de gatinhos, e muitas vezes confundidos com vômitos. Porém, a diferença entre eles é que o processo de regurgitação é consequência de refluxo e o gato não sente náuseas.

Já o vômito, é associado a expulsão violenta do conteúdo e acompanhado de náuseas e palidez no animal.

Dá para evitar a formação de bolas de pelos no gato?

Diante desta realidade, sempre surge a dúvida dos tutores se dá para ajudar a reduzir a formação de bolas de pelo no gato. 

Será que algumas atitudes e mudanças de hábitos podem auxiliar no desconforto do felino, produzindo menos episódios de regurgitação? A resposta para essas perguntas, é que SIM, dá para interferir na formação das bolas de pelos dos gatos.

Não dá para acabar, mas é possível oferecer maior qualidade de vida a eles com algumas atitudes do tutor para ajudá-los a ter menos ingestão de pelos, e com isso menos regurgitação e ressecamento nas fezes.

Pensando nisso, preparamos algumas dicas para te ajudar. Fique atento:

  • Escove o seu gato com frequência: desse jeito você estará retirando os pelos que já estão soltos e evita que eles parem no organismo do seu amiguinho;
  • Ofereça alimentos com maior teor de fibras: os alimentos premium e super premium são ricos em fibras e nutrientes para auxiliar na saúde dos gatos;
  • Estimule-o a beber mais água (você pode colocar fontes para isso);
  • Suplementação à base de malte e óleo de peixe (lubrificam as bolas de pelo e auxiliam no trânsito intestinal).

Portanto, para garantir a qualidade de vida do seu pet, é importante oferecer alimento de qualidade e uma rotina saudável para que ele viva bem e feliz por muitos e muitos anos.

Quer mais dicas de como cuidar bem do seu melhor amigo? Siga o nosso perfil no Instagram!